Nostalgiando – Goldeneye 007 N64

Esse jogo.

Esse jogo.

Esse jogo. Sim. Muitos de vocês talvez tenham jogado e sabem o quanto ele é incrível. Um dos jogos que revolucionou os jogos. O primeiro FPS feito para console. Pode não parecer grande coisa, mas em 1997 isso foi um enorme desafio. Para você que joga Halo, Battlefield, CoD e esses joguinhos meia-boca shooters online multiplayer de hoje em dia, saiba que muito do que é usado neles surgiu aqui. Sim. O surgimento do multiplayer shooter competitivo, splitscreen.

4 amigos podiam ir até a sua casa, levar cada um seu controle e jogar em splitscreen

4 amigos podiam ir até a sua casa, levar cada um seu controle e jogar em splitscreen

Os melhores gráficos, animações impressionantes, efeitos de tiros e explosões e sistemas de partículas que emitem várias paradas que tornam o jogo realíssimo. Um HUD simples e tosco sofisticado. Armas que parecem lápis super-realistas com níveis de detalhes que levariam qualquer adolescente de 15 anos achar que tudo bem ir até a escola matar todo mundo.

Isso é uma AK-47. Sem brincadeira, eu chamava de "Arma-lápis" pros meus irmãos, vocês vêem o porquê.

Isso é uma AK-47. Sem brincadeira, eu chamava de “Arma-lápis” pros meus irmãos, vocês vêem o porquê.

A verdade é que eu peguei para escrever este post enquanto instalo The Witcher 2: Assassins of Kings que comprei por 5 Obamas em promoção.

5 Obamas. Vale nada hoje em dia, com essa economia.

5 Obamas. Vale nada hoje em dia, com essa economia.

Mas é do coração que eu escrevo este post, porque esse jogo…… esse jogo….Droga, muitas emoções.

cannot hold'em feels

cannot hold’em feels

Vamos lá então. O filme sobre o qual foi feito o jogo, é o primeiro protagonizado por Pierce Brosnan, lançado em 1995. Eu não sei se joguei mais vezes o jogo ou assisti mais vezes esse filme. Se tem algo de que sempre gostei foi 007.

"Deveras, um ótimo filme" PINK, Mr.

“Deveras, um ótimo filme” PINK, Mr.

Eu não diria ser exagero afirmar que o jogo fez mais sucesso que o filme, apesar de o jogo ter lucrado US$250 milhões enquanto o filme lucrou US$350 milhões. Se você pesquisar por Goldeneye vai achar mais sobre o jogo do que o filme. Mas seria legal também considerar que a equipe que desenvolveu o jogo era composta por 10 programadores, 8 dos quais NUNCA tinham trabalhado num jogo

A produção do jogo foi um tanto controversa; No início, foi proposto ser feito um jogo plataforma scroller pro ainda então SNES, devido o sucesso que foi Donkey Kong Country. O produtor Martin Hollis disse: “Não, calmaê galere.Tá saindo o N64. Vamo bola um shooter 3D vai.”. Então foi sugerida a ideia de ser feito um Shooter-on-rails ou seja, tem um jogo de caminho fixo automático a ser seguido e você só atira nas coisas, estilo Arcade dos Playlands da vida.


Esse jogo passou por todo tipo de inferno como você pôde no vídeo, mas no fim, foi um baita sucesso. Desacreditado e desinteressado até mesmo na E3, o jogo ainda assim conseguiu as melhores críticas e vendas para o console, só ficou atrás de Super Mario 64 e Mario Kart 64.

Agora, pra você que se acha o f#*ão de prestígio 7 no CoD e adora ficar xingando campers usar armas Akimbo (G18, model 1887, etc etc) saiba que em 1995, este incrível jogo que vos conto sobre, já permitia isso. É. Toda e qualquer arma poderia ser usada uma em cada mão.

Desde pistolas

Desde pistolas

 

Até bazookas. BAZOOKA AKIMBO, MOTHERFOCKA

Até bazookas.
BAZOOKA AKIMBO, MOTHERFOCKA

Esse jogo sem dúvida usou, apresentou e criou muitas das funcionalidades e jogabilidades de shooters modernos e suas fases não desapontam. Cada uma é única e apresenta diversas especialidades. Não tem health regen mas tem coletes a prova de balas, que você pode encontrar quase nunca espalhados pelas fases. Quem jogou sabe que as fases tiveram um cuidado para oferecer tudo que o jogador precisa para concluir a missão, sem “mimá-lo” como muitos Call of Duty jogos hoje em dia

Menu de seleção das missões

Menu de seleção das missões

 

As fases não são pequenas, a maioria ou tem o tamanho certo ou é grande pra p*#$a que faz você se perder e correr em círculos e chorar pela sua mãe porque os inimigos tão quase te matando e você tá perdido na neve, sem saber qual das 47 cabanas está a chave para abrir o cofre com as informações secretas. Sim, isso é objetivo obrigatório nos níveis mais difíceis e você não ganha nada por fazê-lo. Bem verdade que você geralmente pode até terminar as missões sem esse tipo de coisa, mas no final vai dar MISSION FAILED, YOU BASTARD.

Essa é tensa, jogando parece um labirinto

Essa é tensa, jogando parece um labirinto

Essa era daquelas fases cheias de salas e você não sabe se ela é importante ou não

Essa era daquelas fases cheias de salas e você não sabe se ela é importante ou não

Isso é outra coisa muito legal desse jogo, que não vi em nenhum jogo de hoje em dia. O nível de dificuldade não só interfere na AI e no dano recebido/dado, mas também nos objetivos. Por exemplo, na primeira fase, se você joga no modo mais fácil, é só fazer o bangee jump no final da fase que é sucesso. Agora, no mais difícil, você deve desabilitar as comunicações com o exterior da base, destruir um negócio lá, pegar o equipamento de bungee jumperradicar a fome do mundo danificar os meios de acesso à base, se livrar  do Latino e por aí vai. Isso tudo mais a dificuldade aumentada dos inimigos. A dificuldade realmente interfere na jogatina, jogadores menos experientes terão trauma ao jogar os modos mais difíceis, enquanto os mais fácies serão um desafio jollyoso para eles.

Tudo foi feito para dar mais imersão ao jogo. O menu onde você escolhe o seu arquivo e a pasta da sua missão e analisa-a como se estivesse na sua mesa, a câmera mostrando Bond e suas vestimentas no inicio de cada fase, o pause no meio do jogo, onde James estende seu braço e consulta seu relógio, as cenas de morte que mostram o ator dramaticamente sendo morto sem pausa e repetidamente como se ele tivesse voltado a vida para pular morto novamente num angulo diferente.

"Seu arquivo sobre a missão, senhor Bond" PENNY, Money

“Seu arquivo sobre a missão, senhor Bond” PENNY, Money

"MY BLOODY NUTS! WHO THE FUCK SHOOT SOMEONE IN THE NUTS??"

“MY BLOODY NUTS! WHO THE FUCK SHOOT SOMEONE IN THE NUTS??” BOND, James

Cena de morte de exemplo:

Tipo, você morria, caía no chão aí pra mostrar de outro ângulo, Bond levantava de novo enquanto tudo continuava rolando hehe.

“Era” possível jogar o jogo também de maneira stealth, ao invés de sair com duas bazookas explodindo tudo a torto e direito. Você podia ir no melee com super golpes de karatê, usar armas com silenciador, o dildo da sua irmã facas e passar despercebido como o super espião do MI6 que você é. Digo era com aspas duplas, porque a inteligência artificial não era das mais perfeitas, mas pra época eu acho que dava pra você se sentir um ninja de PP7 com silenciador

Não é bem a ideia de stealth mas.... a pistola tem um silenciador

Não é bem a ideia de stealth mas…. a pistola tem um silenciador

"Me desculpe, esqueci de bater." BOND, James

“Me desculpe, esqueci de bater.” BOND, James

E agora para você que diz que Battlefield é superior a todos por possuir vários veículos e tals, olhem o que você podia fazer em 1995:

IAMMA BE DRIVING A TANK MOTHERFUCKA

IAMMA BE DRIVING A TANK MOTHERFUCKA

O mais dahora era passar por cima dos inimigos e ouvir o sonzinho de ossos se esmagando. Aaaaah infância inocente.

O jogo conta com um arsenal de 32 armas, podendo todas serem usadas uma em cada mão e inúmeros gadgets que serão usados para concluir as missões, como o dildo da tua mãe a saudosa caneta explosiva e, é claro, lasers.

Essa era minha favorita. Varava qualquer coisa.

Essa era minha favorita. Varava qualquer coisa.

IAMMA FIRING MAH LAZURS

IAMMA FIRING MAH LAZURS

Como a maioria dos jogos do N64, as coisas foram sendo feitas e elementos que ficariam impraticáveis de implementar no final foram removidos, o que gerava muitas dúvidas e boatos sobre o que era aquilo, para que servia, se você fosse lá ia sair numa sala especial, secreta, com coisas que não tem no jogo normal e ia sumonar Satanás, esse tipo de coisa. Mas o tempo passa, a tecnologia avança e no fim os desenvolvedores falam que era pra isso e tiramos porque não ia encaixar a tempo e fim da magia. Com GameShark você conseguia acessar a maioria senão todos os segredos misteriosos do jogo.

Essa fase toda bugada levantou todo tipo de rumor. Parece mais um level de teste das funcionalidades.

Essa fase toda bugada levantou todo tipo de rumor. Parece mais um level de teste das funcionalidades.

Esta é uma ilha que pode ser vista mas não acessada normalmente na 1ª fase

Esta é uma ilha que pode ser vista mas não acessada normalmente na 1ª fase

E o jogo também conta com diversos cheats, obtidos por conseguir terminar a missão em tanto tempo ou por combinações de botões no menu. Códigos memoráveis, como todas as armas, munição inifnita, god mode, deixar tudo mais rápido ou devagar, exceto você entre várias outras coisas bizarras como:

D(onkey)K(ong) Mode. Estagiários trolls desde 1997

D(onkey)K(ong) Mode. Estagiários trolls desde 1997

Nesse vídeo dá pra ver uns legais e também mostra da metade do vídeo pra frente o que acontece quando você faz “Tilting”, que é tirar um pouco ou dar um tapa no cartucho enquanto ele está ligado:

Até agora só falei bem do jogo e é assim que vou terminar. Mas por último, vamos fazer uma referência ao que existia antes desse homônimo jogo do gênero.

Wolfenstein 3D: Mate nazistas em calabouços no seu Win95

Wolfenstein 3D: Mate nazistas em calabouços no seu Win95

Sim, o próprio. Pai, chefe e cabeça de toda uma geração de FPS. Eu pessoalmente nunca joguei, mas não há como negar que esse jogo influenciou toda a onda de shooters que estava por vir. Duke Nukem, Doom e, meu favorito, Shadow Warrior seguiram honrosamente o caminho do mestre e, assim como eles, o fez GoldenEye 007.

Houveram remakes e coisas parecidas com GoldenEye mais pra frente, como o remake para Wii (não tive a chance para jogar) o jogo que de 007 e GoldenEye tem porcaria nenhuma (Rougue Agent, do Game Cube, que joguei. É divertido, mas… sei lá, estranho. Falo dele outra hora) e o que foi considerado seu sucessor, Perfect Dark. Se tem um jogo capaz de se dizer digno de superar as marcas de Goldeney, seria este. Perfect Dark foi e ainda é meu FPS favorito, esse jogo  sim eu joguei mais do que devia. Ele vai ser o assunto do meu próximo review de jogo antigo.

Cheio de mistérios, cheats para tudo e muita inovação, o jogo apresenta uma jogatina intensa, mas não muuuito longa, e cheia de itens, armas, inimigos tretas e diversão.

Comentários

Comentários!