Os Gigantes

Trago a vocês hoje um conto sobre gigantes!

Estava eu cercado por enormes e monstruosos gigantes… Senti meu corpo tremer em todos os aspectos e comecei a correr, comecei a voar, tentando escapar das enormes criaturas com os meus iguais!

Estava desesperado!

Não é uma review sobre Shingeki no Kyojin!

Não, isso não é uma review sobre Shingeki no Kyojin!

Fui para tão longe quanto consegui virando em círculos enquanto os enormes monstros erguiam seus potentes braços na direção de mim e de meus companheiros, eles tentavam nos esmagar, ou nos capturar, esse mundo nunca foi realmente nosso…

Não sei a quanto tempo essas coisas estão por aqui, quando nasci eles já existiam, eles já estavam vivos e estavam andando por nosso mundo, e o destruindo, vi destruição por todos os lugares por onde passaram, vi eles matando e destruindo tudo, incluindo uns aos outros, enormes monstros assustadores.

- CORRA!

Gritei para meu irmão, mas ele não foi capaz de ser tão rápido, o vi sendo atingido por um dos gigantes, creio que um dos machos, é difícil para mim dizer o gênero de cada um dos gigantes, mas imagino que dois sejam machos e uma fêmea, o gigante menor ataca meu amigo que andou comigo e meu irmão a muito tempo, enquanto aquele pequeno ser que cresceu comigo caia em direção ao solo morto eu lembrei de meu passado recente, quando outra pessoa foi tirada de mim.

Eu e minha amada estávamos a procura de algo que comer, famintos como sempre encontramos finalmente o que pareceu ser um manjar para nós, claro, com a fome que tínhamos tudo o pareceria, tudo o que pudesse nos alimentar, corremos em direção a comida quando um pedaço do que acredito ser madeira caiu próximo a nós, ela foi pela direita e eu pela esquerda, saltamos e voamos, quem diria que voar se faria tão necessário para nossa sobrevivência? Mas não adianta muito, os gigantes a essa altura já estão acostumados com isso.

- VAMOS!

Gritei para minha amada, mas ela parecia desnorteada, eu fui para longe me afastando do gigante, mas ela não teve a mesma sorte, tonta e assustada, ela pareceu se perder indo em direção de nosso agressor monstruoso, ele a atingiu com a palma de ambas as mãos!

- NÃOOOO!

Gritei desesperado voando na direção dela, o gigante se virou pra mim, e eu olhei em seus olhos, meu corpo estremeceu, corri covarde para longe, enquanto ele se aproximava de mim, seu corpo pesado, músculos um tanto retesados que ele tentava erguer para me atingir, eu era rápido, mas não havia como escapar por muito tempo, consegui me esconder indo para uma floresta, ainda faminto e assustado, eu choraria se pudesse, mas não tinha tempo, aguardei o Gigante se afastar, ele perdeu o interesse em mim relativamente rápido, eu ainda não sei o motivo pelo qual eles nos matam, eles simplesmente nos odeiam.

Enquanto meu irmão caia eu tentei ir na direção do gigante furioso, meu amigo me bloqueou.

- Você está louco? Temos que fugir!

Gritou ele desesperado tentando me levar para longe.

- Eles acabaram com tudo!

Gritei para meu amigo.

– Mataram meus pais, mataram meu irmão, mataram minha esposa! Eles não vão parar enquanto não matarem todos nós!

- Seu idiota!

Gritou meu amigo.

- Acha que é isso o que eles querem? Que você se mate? Nós não temos chance contra eles, nós temos que fugir e sobreviver, é isso o que nós temos que fazer, você tem um filho, não pode abandoná-lo nesse mundo!

Retrucou meu amigo, e ele estava certo, eu sabia disso, mas antes que pudêssemos imaginar nossa fuga ele foi atingido por uma mão e lançado contra uma parede de concreto sendo esmagado, senti a dor, senti o medo, a aflição e sobretudo a raiva, eu não sairia dali vivo, eu estava faminto e com raiva, eu não me importava mais, eu queria vingança, eu só queria vê-lo sangrar, eu só queria fazê-lo sangrar, mesmo que isso me matasse, eu voei na direção dele e o fiz sangrar, o gosto era horrível, não era de minha natureza beber sangue.

Talvez o gosto me parecesse melhor se eu fosse fêmea!

Talvez o gosto me parecesse melhor se eu fosse fêmea!

Comentários

Comentários!