#Project Mayhem!

E aqui estou no aguardo de uma aula que não é a minha, na verdade a aula o é, mas o professor não, o professor que ministraria a aula para a minha parte da turma não veio hoje, e este professor decidiu que daria aula para a turma toda, e aqui estou, ao meu lado Tyler faz algo que não tento entender, algo para facilitar a produção de sabonetes, eu odeio a matéria de hoje, acho-a maçante e cansativa o professor está terminando de resolver qualquer coisa e ainda não começou a passar o conteúdo, a minha direita Layla está com seu aparente novo namorado, que outrora chamei de amigo, e nesse ínfimo momento fui atingido por uma estranha vontade de escrever, nesse ínfimo instante pareço ser capaz de atingir um nível de consciência superior, e compreender aquilo que por vezes tentei e fui incapaz, nesse momento a vida parece fazer um pouco mais de sentido, mas sou incapaz de descrever exatamente a sensação que me traz, estou escrevendo, simplesmente porque me parece o momento perfeito para tal.

Tento lembrar como tudo começou.

Tento lembrar como tudo começou.

Mas não consigo lembrar direito, enquanto Tyler continua com o que quer que estivesse fazendo eu passo meu curto período de tempo livre entre as palavras do professor e as risadas de meus animados colegas divagando, e isso parece uma solução suficientemente boa para me entreter por algum tempo, maldita hora em que eu vim hoje, poderia estar dormindo, está frio, aproximadamente 10 graus Celsius, o que seria algo em torno de 283,15 graus Kelvin, está relativamente frio, quando era mais jovem gostava mais do frio que do calor, ao meu lado Tyler começa a repetir a frase: “Stayin Alive” da música dos Bee Gees, o professor prepara o projetor, e coloca a lista de chamada no monitor, fazem 50 graus Fahrenheit, o professor parece tranquilo quanto a aula de hoje, nunca tive aula com ele, mas pelo que sei ele consegue entreter bem a turma, Layla fala algumas palavras que para mim são inteligíveis, enquanto se diverte com meu ex-amigo, Tyler, continua seu trabalho incessante, Janaína está morta, a fênix não ressurgiu das cinzas, fazem 8 graus ReaumurTyler estica o corpo e ouço seus ossos estalarem, os clique dos mouses, as risadas dos colegas, o professor fala: “Lamentável”, ele ajeita o projetor, a luz é forte, minha vontade é fraca, tenho sono, tenho vontade de botar uma bala na cabeça de cada panda que não procrie o suficiente para salvar sua espécie da extinção, pera, essa frase não é minha, os sabonetes ainda não estão prontos, tive que me ausentar de meu teclado por alguns segundos, nesse meio tempo Tyler saiu da sala sem falar muita coisa, me deixando exposto a uma série de frustrações que preferiria evitar, o professor ajeita a lista de chamada, uma série de pequenos problemas advindos do fato de que um dos professores faltou, acredito que nesse momento ele começará a demonstrar a ementa, ele apaga e acende a luz, fecha a porta, a aula oficialmente começou estão fazendo 509,67 graus Rankine.

Tyler voltou, ele está me enchendo para comentar que ele só estava cantando Bee Gees porque eu o estava fazendo antes, em sua ausência parece ter tido um tipo de relacionamento com outro homo sapiens do gênero masculino, o professor fez piada com isso, sem certeza do tipo de relacionamento, o professor marca as datas das provas e trabalhos além do exame, nada disso me importa pois sou da outra turma, importa a Tyler, mas ele não parece dar uma foda, meus colegas silenciam para que a voz forte do professor se pronuncie, mas eu continuo digitando, um tanto inseguro, tentando manter-me distraído da situação a minha direita, enquanto Tyler volta a checar formas divertidas e interessantes de se produzir sabonete, Butch está nos cobrando que postemos conteúdo todos os dias, então estou escrevendo para ter o que postar, os projetos de Desinformação continuam, nada que eu possa comentar agora, espero que em breve tudo esteja ajeitado, quem sabe um dia façamos tudo o que queremos, #Project Mayhem!

Queria me lembrar de como tudo começou, mas antes de falar com Tyler, eu já falava com Butch, já havíamos feito um trabalho juntos…

Eram outros tempos, tínhamos outras preocupações!

Eram outros tempos, tínhamos outras preocupações!

 

As vezes acho que estávamos próximos do fim dos tempos… As vezes acho que já vivemos em um futuro pós-apocalíptico! Mas isso foi antes de eu conhecer Tyler, isso foi antes do Misinformation… Isso foi a muito tempo atrás, e falarei sobre isso depois! Talvez Butch me ajude, talvez Tyler nunca me deixe ser perfeito me ajude, talvez não… Mais por hoje já escrevi demais!

Boa Noite a todos!

Comentários

Comentários!