Evangelion – O anime mais superestimado de todos os tempos!

Olá minhas primeiras, segundas e terceiras crianças! Como estão? Bem, eu espero, posso ouvir nesse momento suas vozes gritando:

“TIO PINK SEU FILHO DA PUTA! EU VOU FAZER VOCÊ ENGOLIR UMA BIGORNA E BATER EM VOCÊ COM UM REMO ATÉ VOCÊ MORRER!” VEGA, Vicent.

Anteriormente eu fiz um post chamado Ciência em Cavaleiros do Zodiaco – Os Blefadores do Zodiaco onde eu fiz uma brincadeira com a amada série que povoou nossa infância, o resultado foram paus e pedras, e hoje eu hei de fazer o mesmo com Neon Genesis Evangelion, porque eu sou uma pessoa idiota sem coração que quer polêmica!

Antes de mais nada, esse é o vídeo que me inspirou a fazer esse artigo, me desculpem, mas não o encontrei legendado em português:

O vídeo é obra de Little Kuriboh, sobre quem eu já falei nesse artigo aqui, e ele basicamente demonstra muito do que eu penso sobre a série!

O excelentíssimo senhor Amerfalou brevemente sobre esse anime, pra quem não conhece o Blog do Amer é bom dar uma olhada.

Claro, antes que me esqueça, adivinha o que vai ter nesse artigo?

Spoiler Alert!

Spoiler Alert!

Bem, sobre o que fala Evangelion? Você deve saber, se não, você não estaria aqui, bom, é uma série obviamente de Mechas, ou seja, robôs gigantes destruindo coisas! E o plano de fundo trata dos problemas psicológicos de Shinji Ikari e as outras pessoas da organização NERV, esqueça Seiya, Shinji consegue ser um protagonista mais irritante que qualquer outro na história dos animes!

Coitadinho de mim, eu tenho que pilotar um robô gigante e morar com duas gostosas!

Coitadinho de mim, eu tenho que pilotar um robô gigante e morar com duas gostosas!

Shinji é um personagem totalmente passivo, ele tem problemas com o pai maluco que possui objetivos obscuros que desviam dos já obscuros objetivos da obscura Seele, e por isso ele fica o tempo todo chorando e querendo provar que é digno para o velho que praticamente o deserdou, claro ele vê o velho todos os dias na NERV, deu um robô gigante pra ele pilotar, e ele vai morar com a MILF Misato Katsuragi e posteriormente a alemã Asuka Langley Soryu se muda para a mesma casa, onde nós vemos pequenas piadas Echi como em dezenas de outros animes:

Como qualquer outro anime...

Como qualquer outro anime…

Mesmo assim a série se esforça para nos convencer de que Shinji é um personagem sofredor, um coitado, um bastardo inglório que não sabe socializar, e blá blá blá…

Agora, eu não digo que esses momentos são injustificáveis, a série não tem dinheiro para fazer lutas emocionantes com extrema fluidez o tempo todo, então eles precisam fazer cenas menores e menos significativas, e o timing da série costuma ser muito bom pra isso, mas não muda o fato de que parece ser simplesmente um escritor de Ecchi querendo se passar por serio.

Se eu mantiver a mão na frente da boca além de parecer fodão, os animadores não precisaram fazer minha boca se mover.

Se eu mantiver a mão na frente da boca além de parecer fodão, os animadores não precisaram fazer minha boca se mover.

A série tem basicamente três plots ocorrendo, e dois deles jamais são explicados, ao menos não bem explicados, o primeiro é a psicologia de Shinji, esse moleque horrível e odioso que adora um confete e se acha o máximo sofredor da Terra, e basicamente o plot dele consiste em não ficar com a Asuka, não ficar com a Misato, não se divertir com seus amigos (Que as vezes parecem ser as únicas crianças do Japão), lutar num robô gigante e chorar muito dizendo que é uma pessoa horrível.

Sim Shinji, você é!

Adão? Lillith? Fernando?

Adão? Lillith? Fernando?

O segundo plot é a invasão dos anjos na Terra, que nunca é explicada, eles simplesmente querem destruir o mundo Tokyo-3, porque a base da NERV esta lá, e eles querem chegar no subterrâneo dela onde está Adam (Adão) o primeiro anjo, os anjos sabem que ele está lá porque eles sentem, mas quando Kaworu Nagisa a “Quinta Criança” e o Décimo Terceiro (Ou Décimo Sétimo) anjo encontra Adão, na verdade não era Adão era Lillith, então eles não tavam sentindo direito, mas na verdade Adão é um embrião… Tudo fica meio no ar pra ser sincero.

Adão foi o responsável pelo Segundo Impacto evento que quase extinguiu a raça humana, e agora o Terceiro Impacto está pra acontecer porque sim, os anjos existem porque sim, e eles querem destruir tudo porque sim! Não existem reais motivações.

A questão aqui é que foram criados personagens que não precisam ter motivações, personalidades nem nada para serem os vilões da série, eles simplesmente são, e você precisa aceitar isso, o que nos leva ao terceiro plot.

WTF?

WTF?

O Projeto de Instrumentalidade Humana, bem, aqui vem um trecho da Evangelion Wiki:

Como resultado do Terceiro Impacto, as almas de todos os humanos seriam reunidas no Ovo de Lilith e fundidas formando um único ser. Isso criaria uma existência onde ninguém existia singularmente, mas apenas como parte do todo. Na Instrumentalidade, as falhas em cada ser vivo serão complementadas com os pontos fortes dos outros, apagando as inseguranças nos corações das pessoas.

Então né? Mais toda essa metafísica genial não fica clara na série, ela basicamente joga uma série de simbolismos genéricos na sua cara, citando acontecimento bíblicos e no final, deixa tudo mal explicado, essa ideia toda nem ao menos é explanada na série, e tudo o que pode deixar sutilmente subentendido sobre isso acontece basicamente nos dois últimos episódios da série, e no filme onde os membros da Seele invadem a NERV e matam todo mundo por razão alguma, e você tem essa coisa da guerra entre a Seele e a NERV sem motivo algum aparente, porque a série tenta nos passar que Gendo e a Seele querem a mesma coisa, mas de formas diferentes, e por isso eles estão secretamente, uns contra os outros.

A motivação dos personagens não fica clara, de nenhum lado, apesar de eles terem um aparente objetivo final, os motivos pelos quais eles querem isso não fazem sentido nenhum, a coisa mais perto de uma motivação que temos no decorrer da série é a aparente vontade de Gendo de rever sua falecida mulher (O que ele mais ou menos já fez ao cloná-la em Rei Ayanami).

Rei Ayanami.

Rei Ayanami.

A série provavelmente chama atenção por sua bizarrice, a personagem Rei Ayanami, amada por onze em cada dez otakus japoneses, é uma clone da mãe de Shinji criada por Gendo para que este pudesse eventualmente reviver sua esposa, porém sem saber disso Shinji se aproxima dela querendo ser seu amigo e vá lá saber o que mais, agora, na minha opinião a discussão filosófica real na série é:

Se alguém ficar com ela é necrofilia?
Se Gendo ficar com ela é pedofilia?
Se Shinji ficar com ela é incesto?
Se Asuka ficar com ela é otakismo?

O mais interessante de tudo é que alguns anos atrás uma noticia foi veiculada numa coluna japonesa dizendo que “Ao menos 1 milhão de homens no Japão amam Rei Ayanami“, mas não é só no Japão, a comunidade Otaku internacional tem algum tipo bizarra de atração por essa personagem, o que me faz reconsiderar algumas coisas em minha vida.

 

Isso ai!

Isso ai!

Pra encerrar, é interessante mencionar que Evangelion não é um anime ruim, mas eu não acredito que ele seja tão genial quanto dizem, a verdade é que as mensagens que ele trás são até bem simples, porém muito mal explicadas, o que associada a arte muito bem feita passa a impressão que é algo muito mais profundo e rebuscado, a mensagem até está lá? Mas a dificuldade de entender não é por sua complexidade, e sim por uma falha narrativa constante.

O fato é que Evangelion não é um trabalho de um autor, cada uma das quatro series de manga possui um autor diferente sendo o original de Yoshiyuki Sadamoto, enquanto o sucesso do anime se deve a equipe da GAINAX e ao excelente diretor Hideaki Anno, e embora o anime seja considerado por quase todos um dos melhores já feitos, o manga é bem menos presente na discussão popular, isso mostra que o mais impactante não é exatamente a história e o roteiro, mas a forma como isso foi transmitido para as telas, a animação excelente que da uma ideia mais forte das discussões metafísicas, a trilha sonora muitas vezes composta com musica erudita e as adaptações feitas que ajudaram a tornar a coisa toda mais vendável.

Bem pessoas, basicamente é isso, mandem suas pedras, eu me alimento do seu ódio!

Não esqueçam de me seguir no: @ProMrPink.
E o blog no: @Misinforme_se.

E se gostou pode dar like na nossa página no facebook:

Comentários

Comentários!