A lógica ilógica de Dragon Ball!

Olá meus pequenos Sayajins, todos bem?

Talvez vocês não saibam, ou mesmo não se lembram, mas algum tempo atrás eu fiz um artigo sobre A Ciência de Cavaleiros do Zodíaco (posteriormente fiz o mesmo com Neon Genesis Evangelion) e o resultado foram uma série de agressões, ofensas, e o artigo mais visualizado do site!

Viva a polêmica! Entre as agressões, fui acusado de ser um fanboy de Dragon Ball, o que de fato sou um pouco, mas tolo é aquele que crê que Mr. Pink acha um limite para o humor nas coisas que ele gosta, por tanto eis que veio a ideia de falarmos de lógica de Dragon Ball, vamos lá?

Já pensou se eu fosse um alienígena? E essas esferas fossem criações de outro alienígena?

Já pensou se eu fosse um alienígena? E essas esferas fossem criações de outro alienígena?

Bom o primeiro de tudo é que muito coisa de Dragon Ball há de se relevar, primeiro porque Dragon Ball não se passa no nosso mundo (Ou um mundo fundamentalmente baseado no nosso), é notável isso pelo avanço tecnológico muito maior que o nosso somado aos dinossauros existentes na série, então como diria Tyler Jack vamos por partes.

É óbvio que esse artigo vai ter spoilers sobre a série, então, aproveitando que estou afim de trocar de gif!

Spoiler Alert!

Spoiler Alert!

Sobre o que falava Dragon Ball? Sobre um garoto inocente e caipira que luta artes marciais e encontra uma garota da cidade grande que o leva para conhecer o mundo…

Caramba, isso parece roteiro de filme da sessão da tarde…

Mas e ai? Esse garoto tem um problema, talvez seja uma maldição? Se ele olhar a lua cheia ele se transforma num lobisomem Macaco Gigante poderoso e destrutivo, em sua aventura ele encontra alguns outros lutadores de artes marciais, faz amigos, inimigos e já mais velho a história culmina em sua luta contra Piccollo Daimaoh, um demônio!

E isso é tudo o que importa certo? Isso realmente fez tanto sucesso? Alguém liga pra isso?

Ninguém liga pra Dragonball certo Nappa?

Ninguém liga pra Dragonball certo Nappa?

Eis que começa Dragon Ball Z (No anime, o manga continua apenas como Dragon Ball), e descobrimos que toda a magia que cercava Goku o garoto macaco não significava nada, na verdade, Goku e Piccollo eram alienígenas, extraterrestres, e ai nada mais precisa fazer sentido…

Não serio…

Não faz sentido.

Eu sou uma adorável aberração!

Eu sou uma adorável aberração!

Vamos lá, Sayajins e Humanos não são raças diferentes, eles são espécies diferentes, eles nem ao menos vivem no mesmo planeta, sério, tipo… Alguém aqui sabe o conceito de espécie?

Ou Humanos e Sayajins são da mesma espécie, e nesse caso eu tenho uma bela imagem do Kuririn Super-Sayajin, ou não existe possibilidade do Gohan nascer, e se tem, não existe a menos possibilidade da Pan nascer!

O que define (ao menos superficialmente) uma espécie? Indivíduos capazes de gerar descendentes férteis!

A dona Pitbull ao ser fecundada por um Chihuahua pode gerar um filhote que pode gerar outro filhote ao cruzar com um Dálmata!

Quando o seu Leão cruza com a dona Tigresa, o Ligre que nascer não pode gerar descendentes, por que Tigres e Leões não são da mesma espécie, e embora possam gerar descendentes, estes são sempre estéreis.

Então, ou Gohan, Goten, Trunks e Bra são estéreis, ou essa imagem não é fake:

No próximo filme!

No próximo filme!

O Homem mais forte do universo!

Existem rumores de que o autor de Dragon Ball, Akira Toriyama queria encerrar a história na saga Frezza, mas devido a popularidade da série, ele foi obrigado a continuar, o que reforça isso? Bom, pra começar, o final onde finalmente surge o lendário Super-Sayajin, ele derrota o Imperador do Universo e o planeta explode, e é isso, Goku morre, Frezza morre, o universo é salvo.

QUE FINAL FODA!

Entretanto…

Na verdade Frezza não era o ser mais forte do universo… O pai dele era mais forte do que ele…

Eu não tenho importância nenhuma!

Eu não tenho importância nenhuma!

Depois um monte de androides criados na saga seguinte são mais fortes que ele, e depois um monte de deuses são mais fortes que ele, e depois um monstro rosa é mais forte que ele…

E agora o Bios… Na verdade o Mestre do Bios é o mais forte do universo.

Caramba, esse titulo tá passando pra qualquer um hoje em dia né? Mas claro, isso se você considerar que o filme faz parte da cronologia oficial, se pra você tudo acaba no final de Dragon Ball Z… Ainda assim Majin Boo era o mais forte do universo (Depois do Vegetto, enfim…).

É… Pois é.

O lendário Super-Saiyajin!

O lendário Super-Saiyajin!

A cada mil anos, surge o lendário Super-Saiyajin, um Saiyajin extremamente poderoso que fica loiro… Tipo… Um… A cada mil anos…

Ou dois…

A não ser que eles sejam híbridos com humanos.

Ai as chances deles aumentam.

Tipo, inclusive eles se transformam mais jovens.

Mas calma ai, depois eles viram Super-Saiyajin Nível 2, e depois seus cabelos crescem e suas sobrancelhas somem quando viram Super-Saiajin Nível 3, e aparentemente isso pode seguir ad infinitum dependendo do que você acredita que seja a cronologia oficial.

Não faz muito sentido né?

Absorver é como uma roleta-russa

Absorver é como uma roleta-russa

Se tem algo que aprendemos com Dragon Ball é que nem sempre mais é melhor, vemos isso na Saga Cell, quando Cell em sua forma perfeita vomita a Androide 18 e explode, ele volta na forma do Cell Mais Que Perfeito, e o mesmo com Majin Boo, sua forma inicial de infante (Kid Boo) era mais poderosa que algumas de suas formas posteriores após absorver seres, as vezes ele ficava mais forte, as vezes não.

Como regra geral isso acaba perdendo um pouco de sentido, por que ele iria absorver alguém que o deixaria mais fraco? Bom, vai saber né?

Véi...

Véi…

Vamos lá, Dragon Ball GT não é obra de Akira Toriyama por isso, há o que se desculpar, mas eu não vou falar de Dragon Ball e pular isso.

Como você faz algo e ignora toda uma mitologia?

Primeiro você se esquece quando falaram que não se podia sentir o Ki dos Androides na Saga Cell, pois eles eram robôs, e ai você cria robôs os quais é possível sentir o Ki!

Em seguida você diz que a Terra emite tantos “raios blutz” quanto a lua, então em Dragon Ball clássico bastava o Goku olhar pro chão e ele já devia se transformar em Macaco Gigante.

Depois você nega que o Cell era o Androide perfeito, e diz que na verdade era o Androide 17 que poderia vir a se fundir com um clone para se tornar o Super 17, basicamente ignorando TUDO o que foi feito na saga Cell só pra fazer um personagem estiloso.

E então você completa negando veementemente a história de que as esferas só tinham poder equivalente ao de seu criador, e faz cada esfera ser tão poderosa quanto o ser mais poderoso do universo, para que sua união seja o vilão mais poderoso do universo.

Espera… O que?

Mas e aquela história de que o Shenlong não tinha poder pra matar os Saiyajins que estavam vindo pra Terra no começo de Dragon Ball Z (Nappa e Vegeta) ?

Isso não faz sentido nenhum!

Isso não faz sentido nenhum!

Finalizando, Dragon Ball é muito divertido, é uma história que povoou nossas infâncias, mas não é por eu gostar que eu deixo de prestar atenção nas falhas de roteiro que povoam a série.

Que vai desde uma luta entre pessoas capazes de destruir o planeta não causarem dano quase nenhum no cenário, até as esferas do dragão que ora estão presas aos poderes de seu criador, ora elas são esferas que espalham pelo universo e destroem o planeta caso não sejam reunidas em um ano porque sim!

E olha que eu nem falei do Gohan ter nascido com rabo, e o Goten e o Trunks (aparentemente) não.

É claro, isso não torna a história ruim, mas são falhas que existem e estão ali!

Bem meus queridos guerreiros Z, basicamente é isso, me odeiem, me temam e quando conseguirem os mesmos olhos que eu venham me procurar!

Não esqueçam de me seguir no: @ProMrPink.
E o blog no: @Misinforme_se.

E se gostou (e mesmo que não tenha gostado) dê like na nossa página do facebook:

Comentários

Comentários!