Mr. Nobody

Esse filme. Se você ainda não assistiu, pare tudo o que estiver fazendo, peça demissão do seu trabalho, largue a faculdade, abandone tua familia e o barzinho com os amigos, pare tudo mesmo e vá assistir esse filme.

Nobody. Nemo Nobody.

Nobody. Nemo Nobody.


Estrelando o vocalista de 30 Seconds to Mars, Jared Leto, como Nemo Nobody, esse brilhante filme conta a história de um garoto e das escolhas que ele faz em sua vida. Simples o bastante né? Não. Esse filme mantém várias histórias paralelas rolando ao mesmo tempo e você é levado de uma a outra e boa sorte tentando não se perder.

Escolhas.

Escolhas.

Há quem ache esse filme uma besteira complicada com uma mensagem legal mas muito difícil de entender e deviam ter feito-no mais fácil. Mas eu te garanto que se tivessem feito um filme mais fácil de se entender, esses mesmos casuls iam falar que o filme é clichê e tenta passar uma mensagem legal sem nenhum atrativo. A genialidade do filme está exatamente em como escolheram contá-lo.

Eu não quero dar muitos spoilers, então vou deixar tudo meio nebuloso para você, caro leitor. Mesmo porque para abordar tudo que esse filme trata talvez fosse melhor fazer um mestrado sobre isso. Então vamos lá, vou tentar te explicar:
Um tempo Futuro. Nemo Nobody é o último ser humano mortal da Terra. Velho como uma amora estragada.

Ou um maracujá de gaveta.

Ou um maracujá de gaveta.

Eles explicam por cima sobre a tecnologia usada de células tronco de porcos compatíveis ou coisa assim, mas isso não é o ponto chave da história, o que você precisa aceitar é que ele é o último ser humano a morrer de causas naturais. As pessoas dessa civilização futurista têm um programa que mostra a vida dos últimos mortais. É meio sádico pensar que fizeram um programa que mostra a morte de pessoas. Tipo um big brother 3a idade.

Um psicólogo tenta entender o que se passou na vida do Mr. Nobody, mas fica confuso com a confusão do mortal. E boa sorte tentando não ficar confuso também.
Eu vou ser bem prático e dizer que se você entende o conceito de multiverso você não terá problemas ao assistir esse filme.

Science!

Science!

O filme aborda assuntos como tempo, escolhas, consequências, relacionamentos, enfim, tudo de importante na vida de uma pessoa. Mas acima de tudo, escolhas. Quando garoto, Nemo não consegue aturar com a obrigação de fazer escolhas e diz:

Se você nunca fizer uma escolha, tudo é possível.

Até que se depara com uma escolha impossível.

A mãe ou o pai?

A mãe ou o pai?

E Nemo vai contando sua história aos pocuos. Suas histórias. Ou sua história. Que seja. À noite, um estudante de jornalismo invade o quarto de Nemo e o entrevista sobre sua vida. E o jovem também fica perdido. Assim como você.

Uma das partes que mais me chamou atenção e me deixou de boca aberta foi quando Nemo, em um de seus empregos, fala sobre a entropia. Ele explica que há duas forças básicas atuantes no Universo:

  • A força de expansão natural do Universo, orginal da explosão do Big Bang, que tende a afastar tudo e expandir o universo;
  • A força da gravidade, onde corpos se atraem e se aproximam.

Pra mim a simples idéia de que é um ciclo natural se aproximar e se afastar das coisas me explodiu a mente. Eu me amarro muito nessas idéias de a parte do todo e o todo da parte. Saca? Como no Universo tudo tende a se aproximar, mas eventualmente vai se afastar definitivamente e tem coisas que nunca vão chegar a ficarem próximas. E por fim, a questão de entropia, trazida brevemente durante o filme, acaba tendo um papel muito mais importante. O que é entropia?

O que vai acontecer quando o Universo tiver terminado de se expandir?

O que vai acontecer quando o Universo tiver terminado de se expandir?

Esse é um daqueles filmes que te deixa pensando, te faz repensar tua vida e tuas visões sobre escolhas, ações e consequências. A grande e importante lição desse filme é que não importa o que você faça, não importa o que você escolha, não tem certo ou errado, bom ou mau, só o que existe é você. E suas escolhas. Suas experiências passadas e seus medos. Suas explicações e desculpas. Cada coisa terá seu valor único. No final, não importa. No final, todos vamos viver, amar, sofrer, ter que escolher e geralmente seremos forçados a fazer uma escolha impossível, mesmo que não pareça uma escolha mas sim puro e simples destino.
Nota: 10/10

Todo caminho é o caminho certo.

Todo caminho é o caminho certo.

Cada uma dessas vidas é a certa! Todo caminho é o caminho certo! Tudo poderia ter sido outra coisa e teria tanto significado quanto.

Cada uma dessas vidas é a certa! Todo caminho é o caminho certo! Tudo poderia ter sido outra coisa e teria tanto significado quanto.

(SPOILERS)

Se você já viu o filme e quer uma ajuda pra entender a história

Comentários

Comentários!