the treta has been planted

Olá meus pequenos Sayajins, todos bem?

Talvez vocês não saibam, ou mesmo não se lembram, mas algum tempo atrás eu fiz um artigo sobre A Ciência de Cavaleiros do Zodíaco (posteriormente fiz o mesmo com Neon Genesis Evangelion) e o resultado foram uma série de agressões, ofensas, e o artigo mais visualizado do site!

Viva a polêmica! Entre as agressões, fui acusado de ser um fanboy de Dragon Ball, o que de fato sou um pouco, mas tolo é aquele que crê que Mr. Pink acha um limite para o humor nas coisas que ele gosta, por tanto eis que veio a ideia de falarmos de lógica de Dragon Ball, vamos lá?

Já pensou se eu fosse um alienígena? E essas esferas fossem criações de outro alienígena?

Já pensou se eu fosse um alienígena? E essas esferas fossem criações de outro alienígena?

Olá minhas primeiras, segundas e terceiras crianças! Como estão? Bem, eu espero, posso ouvir nesse momento suas vozes gritando:

“TIO PINK SEU FILHO DA PUTA! EU VOU FAZER VOCÊ ENGOLIR UMA BIGORNA E BATER EM VOCÊ COM UM REMO ATÉ VOCÊ MORRER!” VEGA, Vicent.

Anteriormente eu fiz um post chamado Ciência em Cavaleiros do Zodiaco – Os Blefadores do Zodiaco onde eu fiz uma brincadeira com a amada série que povoou nossa infância, o resultado foram paus e pedras, e hoje eu hei de fazer o mesmo com Neon Genesis Evangelion, porque eu sou uma pessoa idiota sem coração que quer polêmica!

Antes de mais nada, esse é o vídeo que me inspirou a fazer esse artigo, me desculpem, mas não o encontrei legendado em português:

Todos conhecemos Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya no original), um desenho sobre poderosos homens que utilizavam armaduras feitas dos mais diversos materiais para combater uns aos outros em nomes de deuses gregos e as vezes nórdicos e cristãos.

Mas poucas coisas fazem sentido na série, e não é só por se tratar de um anime/mangá, que nós podemos deixar tudo na nossa área de supressão de descrença e dizer que está tudo bem, apesar de ser um marco para toda uma geração, ele comete erros crassos em relação a física, mas existe uma teoria que pode justificar tudo isso.

Blefando!

Blefando!

E se tudo o que eles falam não passar de um blefe?